sábado, 4 de janeiro de 2014

Preços de frutas e verduras disparam em feiras livres: Aumento chega a 100 por cento


Ney Silva

Frutas e principalmente verduras vendidas em feiras livres de Feira de Santana estão com preços altíssimos. Considerada a maior feira livre da região, a do bairro Estação Nova é onde se concentra uma grande variedade de produtos. O Acorda Cidade foi saber de comerciantes e consumidores como está a situação. As reclamações são muitas. Os percentuais de aumento chegam a 30 por cento para as frutas e a 100 por cento para as verduras principalmente o tomate.
A comerciante Tanúzia Sena, vende frutas há quase 20 anos. Ela confirma que os preços tiveram um aumento de 30 por cento nos últimos 30 dias. Na opinião dela, quando isso ocorre, as vendas sofrem uma queda considerável. As fortes chuvas em algumas regiões da Bahia que prejudicaram as plantações e o reajuste do salário mínimo que passou de R$ 678,00 para R$ 724,00 são fatores  apontados pela comerciante como responsáveis pelos aumentos.

A situação ficou crítica também para os comerciantes de verduras. Produtos como tomate, cenoura, batatinha, xuxu, repolho, cebola e pimentão, estão com preços elavadíssimos com reajuste de 100 por cento. Uma saca de batatinha que em novembro custava R$ 80,00 subiu para R$ 160,00. Uma caixa de tomate que era vendida entre R$ 15,00 e 20,00 passou para R$ 70,00. No varejo o quilo do tomate que no inicio de dezembro podia ser comprado por R$ 1,00 subiu para R$ 4,00.
Há quase 30 anos vendendo verduras, a comerciante Francisca Carvalho Araújo, está preocupada com os aumentos. Segundo ela, os preços altos afasta os clientes e os que compram estão reduzindo a quantidade de mercadorias. Ela informou que os preços elevados faz sobrar mercadorias com uma perca muito grande, gerando prejuízos.

Ainda de acordo com a comerciante, no caso específico do tomate o preço ficou alto e a qualidade do produto caiu bastante. Francisca, acredita que pode faltar mercadoria nos próximos dias nas feiras livre da cidade.

Consumidores reclamam dos preços

Se para os comerciantes a situação ficou dificil, os consumidores também não estão satisfeitos com os aumentos. O advogado Luiz Gonzaga Ferreira, costuma fazer compras de frutas e verduras na feira livre da Estação Nova. Ele disse que os preços estão bastante altos e alguns fornecedores não foram fazer entrega de mercadorias em decorrência da elevação dos preços." Realmente nesse início do ano de 2014, a situação começa difícil e não sabemos onde vamos parar", afirmou.
A dona de casa Marlene Santos, achou um absurdo o reajuste aplicado nos preços das verduras. Por semana, ela costuma comprar R$ 100,00. Mas, por conta do reajuste só comprou R$ 60,00. Na opinião dela, o aumento do valor do salário mínimo teve influência nos aumentos.





Primeiro homicidio de 2014: Homem é morto com nove tiros de pistola Ponto 40




Ney Silva


O primeiro homicídio do ano de 2014 foi registrado por volta das 14h deste sábado (04), no cruzamento das ruas Imperial e Ifa no loteamento Jardim Sucupira, bairro Sobradinho, proximidades do Cemitério São Jorge. Jhonatas Carvalho Lemos, 18 anos, residência ignorada, foi atingido por 9 tiros de pistola Ponto 40. Uma Equipe da viatura  23 do Geto-Grupo Especial Tático Ostensivo) da 65ª CIPM (Companhia Independente da Policia Militar) esteve no local do crime.


O sargento Cícero que faz parte da equipe, confirmou que esse foi o primeiro crime do ano.  " Esse foi um crime muito violento. Esse homem foi morto com nove tiros e as cápsulas são de pistola Ponto 40", afirmou. Ele disse ainda que a rua Imperial onde ocorreu o crime é um local tranquilo com pouca movimentação por ser uma das últimas ruas do loteamento.

Ele disse que em conversas com moradores foi informado que antes do crime haviam dois homens em uma motocicleta sem capacetes que estavam parados na esquina das ruas. " Se presume que esses homens de moto estavam escoltando esse rapaz e acabaram cometendo o homicídio", afirmou.
 As cápsulas da pistola ficaram espalhadas ao lado do corpo. Alguns moradores do Jardim Sucupira foram ao local para observar o corpo estendido na calçada de uma das casas.

A foto da identidade de Jhonatas Lemos,  mostra ele ainda uma criança. O documento recolhido por policiais militares foi entregue a policiais da Delegacia de Homicídios para o trabalho de investigação.

 Confira  mais fotos do local do crime:
 


 















segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Parentes e amigos se despedem do soldado Peixinho.





Ney Silva

Policiais militares, parentes e amigos do soldado Alessandro Castro conhecido como Peixinho que morreu na tarde deste domingo(29), após bater o carro que dirigia em uma árvore da avenida José Falcão da Silva se despediram dele na manhã desta segunda-feira (30). O PM que trabalhava na 64ª CIPM tinha 38 anos de idade e há 20 trabalhava na corporação.O caixão com o corpo do soldado chegou ao cemitério São João Batista por volta das 11h.

Centenas de pessoas se aglomeravam dentro e fora da capela onde o caixão permaneceu por alguns minutos antes de ser levado para o túmulo.
" Ele sempre gostava de brincar e agregava os colegas. Estou muito Triste e faltam palavras para falar sobre a pessoa dele", declarou o cabo Gilmar Sollia. Alessandro estava sempre disponível", afirmou. Emocionado, o militar não conteve as lágrimas e disse ter perdido um grande amigo.
O tenente-coronel Amon, comandante da 64ª CIPM, onde Peixinho trabalhava, disse que a unidade militar perdeu bastante. Além disso, ele destacou que o militar era bom pai, bom amigo e bom soldado.
Sobre o acidente, Amon informou que não tinha maiores detalhes. " Quando eu cheguei ao local o carro já tinha batido numa árvore e Peixinho já estava morto", disse.

O acidente

No momento do acidente, Peixinho dirigia um veículo Ford Ka prata, placa JOE 1442, na Avenida José Falcão, sentido centro da cidade, em Feira de Santana. Ele perdeu o controle da direção e subiu o canteiro próximo ao condomínio José Falcão, na mesma avenida, e colidiu contra uma árvore.   

sábado, 28 de dezembro de 2013

Prefeito de Santo Estevão lança pacote de obras

 
 Ney Silva


O prefeito de Santo Estevão, Orlando Santiago, anunciou na manhã deste sábado(28), um pacote de obras para aquele município no valor de R$ 34 milhões. Os recursos oriundos de receita própria e de captação de projetos enviados a órgãos federais serão destinados para pavimentação de ruas, recuperação e construção de praças, iluminação entre outros serviços.
 Acompanhado de vereadores, deputados, secretários municipais e lideranças políticas, Orlando Santiago deixou o prédio da Prefeitura Municipal por volta das 10h e seguiu em direção ao Centro de Abastecimento. Um Grupo de baianas dançava ao som de uma fanfarra  e acompanhava o prefeito pelas ruas da cidade.

Sobre um mine trio, o prefeito explicou a população como o dinheiro será investido. Segundo Orlando Santiago, além das obras de infra estrutura, haverá aquisição de 10 motos e 8 carros do tipo Fiat Uno para a área de saúde e o centro comercial de Santo Estevão receberá sinalização horizontal e vertical.

Ainda de acordo com Orlando Santiago, está previsto no pacote de obras, a pavimentação de nove ruas e avenidas, construção de uma unidade do Creas e compra de equipamentos para a saúde. Esse setor segundo o prefeito precisa melhorar, mas as condições são favoráveis. " Agora vamos construir quatro e reformar outros quatro postos de saúde, afirmou.






terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Começa o Natal que promete encantar Feira de Santana

 
 Ney Silva

O Natal Encantado, evento promovido pela Prefeitura Municipal de Feira de Santana foi aberto oficialmente na noite desta terça-feira (10), pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho.Estão previstas mais de 100 atrações até o dia 23 de dezembro. Haverá apresentações de orquestras, peças teatrais, grupos de cantos natalinos entre outros. Três palcos, sendo um no estacionamento da Prefeitura, e os outros dois nas praças Padre Ovídio e Renato Galvão foram instalados.

Na primeira noite do evento, ocorreram apresentações do Álbum de Natal da Companhia Teatral de Cuca na praça Renato Galvão em frente a igreja da matriz , de um coral em frente a Prefeitura e o grupo de dança do teatro Castro Alves também fez seu espetáculo na praça Padre Ovídio.

Na opinião do diretor de eventos da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, Naron Vasconcelos, os eventos do Natal Encantado tem por objetivo resgatar esse período de final de ano que já estava esquecido. Ele citou o Réveillon popular que  há seis nos não se realiza e que já está confirmado para o próximo dia 31." Abrimos esses 14 dias de eventos e surpreende a quantidade de pessoas que nos prestigiam", afirmou.
O secretário Jailton Batista acha que o ambiente criado para os eventos é muito atrativo e acredita na participação do público. " A cidade está respirando o espírito natalino. Espero que cada vez mais a população venha prestigiar o clima de Natal", disse.

Ele destacou que estão previstos durante o Natal Encantado, dois espetáculos da Orquestra Sinfônica da Bahia, apresentações do Balé do Teatro Castro Alves, que virá duas vezes, além de corais, reisado , filarmônicas entre outros.

Confira imagens do Natal Encantado:









domingo, 24 de novembro de 2013

Frutas produzidas na zona rural precisam ser melhor aproveitadas, afirma agrônoma.


Ney Silva

Frutas produzidas na zona rural de Feira de Santana, como caju, goiaba, acerola, mamão, manga, graviola entre outras, deveriam ser melhor aproveitadas para comercialização. A observação é da engenheira agrônoma e mestranda em extensão rural pela Universidade Federal Rural de Pernambuco, Isabel de Jesus Santos. Segundo ela, as frutas que normalmente são vendidas in natura deveria ter outro destino com valor agregado o que daria maior lucratividade aos produtores rurais.
Nascida na comunidade de Lagoa Grande no distrito de Maria Quitéria, Isabel Santos, conhece como ninguém o sofrimento da sua comunidade para produzir os produtos e depois para comercializá-los. Ela lamenta que por falta de conhecimento os trabalhadores acabam perdendo parte do que produz e quando vendem as frutas é por valores irrisórios sem agregar valores.

Com experiência de sobra por ser engenheira agrônoma e ter trabalhado em comunidades quilombolas e agrícolas de outros municípios da Bahia, Isabel Santos, observa que o trabalhador rural feirense não consegue nem aproveitar o cultivo de uma única fruta como o caju, que tem safra garantida este ano.
 " Não aproveitamos nem a castanha, nem o caju como deveria. Porque não temos o hábito de fazer o processamento dessa fruta e acabamos vendendo in natura e dessa forma não agregamos valor", explica Isabel. Ela informou que através do caju pode-se  fazer a poupa e com a fibra, doces e outros alimentos.
Ela informou que o trabalho de uma cooperativa da zona rural de Ribeira do Pombal é um bom exemplo de agregação de valor dos produtos. " O pessoal lá faz o beneficiamento da castanha e com isso gera renda e emprego. Além disso pode-se dar uma boa perspectiva de produção", afirma Isabel.

A agrônoma disse também que existem investimentos que podem chegar até as entidades através de projetos para beneficiamentos de frutas. Segundo ela, são várias políticas públicas e citou o exemplo da comunidade de Matinha que está agregando valor aos seus produtos através de uma associação." Hoje tem muitos recursos e o que falta as vezes é organização das pessoas. Aqui na minha comunidade de Lagoa Grande, a entidade é organizada mas não temos a cultura de processarmos os produtos", disse Isabel.

Um outro exemplo de valor agregado do caju, observa-se no estado do Piauí. A cajuína, um suco muito saboroso e natural feito dessa fruta sem adição de água, é vendido como se fosse um refrigerante. Ela informou que se usa alta tecnologia para o processamento do caju e como existe naquele estado uma tradição do cultivo da fruta, já estão fazendo estudos da resina do cajueiro porque sai um látex e já se pensa em usar essa resina como anti-fúlgica.

Isabel Santos salientou ainda que outras frutas típicas da zona rural de Feira de Santana como manga e acerola podem ser melhor aproveitadas gerando emprego e renda. A agrônoma que nasceu e cresceu na comunidade disse também que tem muito a contribuir. Mas lamentou que desde que decidiu ir estudar agronomia que recebeu críticas das pessoas que afirmavam que não entendiam como ela foi para a universidade estudar " coisas da roça".

A engenheira que é negra e descendente de quilombolas afirmou que se orgulha muito da profissão que escolheu e espera um dia ser melhor reconhecida pela sua comunidade. No sábado, ela foi uma das palestrantes do Novembro Negro, evento promovido pela Acomaq-Associação Comunitária de Maria Quitéria. O tema da palestra: Quilombola, quem somos?




,










quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Dengue: Mais de 1600 casos confirmados e duas mortes em Feira de Santana


Ney Silva

O Serviço de Endemias da Viep ( Vigilância Epidemiológica) da Secretaria Municipal de Saúde já notificou 4.606 casos de dengue e confirmou 1.628 com duas mortes nos meses de Maio e Junho deste ano em Feira de Santana. Mas, segundo técnicos da Viep o IIP- (Indice de Infestação Predial) está com média de 0,38 por cento abaixo do que é preconizado pelo Ministério da Saúde que é 1 por cento.
O coordenador de Endemias da Prefeitura Municipal Edilson Matos informou que vem fazendo um trabalho de conscientização nos bairros da cidade e uma equipe faz o bloqueio quando é necessário. Ele disse que nos bairros onde o IIP passa de 1 ou 2 por cento a equipe faz um trabalho especifico.

Na região de Feira de Santana sob jurisdição da 2ª Dires (Diretoria Regional de saúde). a situação é preocupante. De acordo com  o coordenador de Endemias da Funase/2ª Dires, Marcelo Barbosa, dos 22 municípios da jurisdição do órgão, alguns estão com o Lira ( Levantamento de Indice Rápído), com infestação predial alto. É o caso  do município de Ipirá com  3,9, seguido de Pintadas com 2.1 por cento.
Ele informou que as secretarias municipais de saúde já estão mobilizando equipes pra reduzir esses percentuais. Segundo o coordenador, para estar em um patamar razoável o Lira não pode passar de 1 por cento. " Já estamos trabalhando integrados com Funasa, 2ª Dires e Secretarias municipiais de saúde para desenvolver ações principalmente devido a aproximação principalmente do versão para evitar um epidemia de dengue", salientou.

De acordo com Marcelo Barbosa, Feira de Santana está classificada pelo Ministério da Saúde como cidade de médio risco. Ele explicou que embora alguns bairros da cidade tenham o IIP menor do que um 1 por cento do Lira, tem comunidades com mais de 1 por cento.

" Com a aproximação do  verão a possibilidade de eclodirem focos de mosquito da dengue é muito grande. Estamos pedindo apoio da comunidade" afirmou. Segundo Marcelo, nos municípios com Indice de Infestação Predial superior a 2 por cento haverá um trabalho específico de cada Prefeitura para combater os focos.

Acidente entre carreta e motocicleta mata comerciante

Lagartas devastam plantação da zona rural

Chuva deixa ruas do bairro Sobradinho alagadas e moradores cobram solução

População reclama do atendimento na emergência do Hospital Estadual da Criança

Trabalhadora rural fala de sua expectativa após as últimas chuvas

Grupo de canto da paróquia Senhor do Bonfim anima celebração de Corpus Christi 2013

Celebração eucarística de Corpus Christi 2013 em Feira de Santana-Bahia

Católicos feirenses lotam a Catedral para acompanhar sepultamento de Dom Silvério

35º BI está com tropa preparada para atuar nas eleições, diz Major

Palestra de Marcel Mariano marca lançamento da 34ª Semana Espírita

População feirense prestigia o desfile do 7 de Setembro

Capoeira é destaque na Caminhada do Folclore

Apa realiza feira para doação de animais

Diretores de escolas satisfeitos com resultado do Ideb

Diretores de escolas satisfeitos com resultado do Ideb

NOTÍCIAS EM VIDEOS

Motoristas reclamam de engarrafamento na BR-116 Norte

Ex-funcionários do ISG cobram direitos trabalhistas

5ª Feira do Livro: Uefs prevê 40 mil visitantes no evento

Poste ameaça desabar no centro comercial de Feira de Santana-Bahia

Desativação de pavilhão em colégio da rede estadual provoca protesto

aposentado enfrenta dificuldades para fazer cirurgia no Clériston Andrade

Mais de 80 entidades já se inscreveram para a Caminhada do Folclore em Feira de Santana

Criança com doença rara busca apoio para fazer cirurgia

Procissão do Jubileu:Pedidos,emoção e amor a Senhora Santana

Secretário de Desenvolvimento Urbano enfrenta protesto de moradores

Uefs sedia congresso baiano sobre engenharia sanitária e sustentabilidade socioambiental

Bando Anunciador: Cultura popular em efervescência com animação e protestos

Ginecomastia é doença comum entre a população masculina, diz médico

Hec cadastra crianças para mutirão nacional de cirurgias

Católicos prestigiam procissão de Corpus Cristi 2012 em Feira de Santana-Bahia

Prefeito Tarcízío Pimenta pede desculpas ao fazer avaliação da Micareta 2012

Usuário de drogas é morto a tiros dentro de casa

Grupamento Aéreo da PM-Ba faz operação durante Micareta 2012

Rainha da Micareta 2012 em Feira de Santana-Bahia diz como se preparou para disputar o título

Ocupantes de residencial no Aviário denunciam especulação imobiliária

PM faz operação e impede encontro de jovens organizado em redes sociais